Filme: O Clã

E o cinema argentino continua surpreendendo.

Anteriormente com O Segredo dos Seus Olhos (2009), Relatos Selvagens (2014) e, agora, O Clã.

Baseado em uma história real, o longa dirigido por Pablo Trapero narra a vida dos Puccio, uma família que durante o período da ditadura na Argentina e, a transição para a democracia, sequestrou e matou diversas pessoas com situação financeira elevada. A direção de Trapero conta com notáveis planos-sequência, especialmente na cena final, que é o ápice do longa. (Sério. Estou boquiaberta até agora) Isso reforçado pelo roteiro bem-desenvolvido, envolvente e inaceitável, pois, em determinado momento, você torcerá para os Puccio, mas, então, lembrará que eles são os vilões.

Arquimedes Puccio é o líder frio e “atencioso” da família e dos sequestros, interpretado maravilhosamente por Guillermo Francella. Alejandro “Alex” Puccio é o braço direito do pai. Ele é interpretado pelo ex-Quase Anjos (uma maravilhosa novela argentina) Peter Lanzani, protagonista da clássica cena final, que também encontra-se admiravelmente bem no papel.

A trilha sonora é uma notabilidade à parte. Além de canções que evoluem ao longo do filme, músicas e sons ambientes, como gritos e gemidos, são mesclados, criando algo horrivelmente maravilhoso.

Título original: El Clan
Diretor: Pablo Trapero
Ano: 2015
Duração: 110 min
Distribuidor: Fox Film do Brasil
Elenco: Guillermo Francella, Peter Lanzani, Lili Popovich, Gastón Cocchiarale, Antonia Bengoechea, Giselle Motta, Franco Masini

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s