Livro: As Mil Partes do Meu Coração

Com Merit.

Quando se trata da família de Merit Voss, a cerca branca ao redor da casa, que antigamente era uma Igreja, é a única coisa normal. Enquanto a mãe de Merit vive no porão, o restante da família, como o pai, a madrasta e os três irmãos, além dos dois “estranhos” agregados, residem no andar de cima. Merit sente-se uma estranha no ninho onde, determinado dia, resolve que seria melhor para todos se ela simplesmente “desaparecesse”. Entretanto, a intenção da jovem não sai como o planejado, e tanto Merit como sua família precisarão lidar com as consequências desse ato.

Perspectiva, depressão, assédio e conceito familiar são os temas centrais de As Mil Partes do Meu Coração, escrito por Colleen Hoover, aquela que nos faz chorar com praticamente todas as suas obras.

Por ser contado segundo o ponto de vista de Merit, não só é possível se identificar com a personagem, como tomar as suas dores. Porém, nem tudo que Merit acredita ser realmente é. E isso vale para nós, leitores, também. Afinal, cada um enxerga de determinada maneira, e isso gera diversos pontos de vista. Entretanto, a verdade é apenas uma.

Foi lindo e emocionante – aguardo ansiosamente o dia em que uma obra de Hoover não trará lágrimas aos meus olhos – acompanhar o desabrochar de Merit ao decorrer da trama, e descobrir juntamente com a personagem sobre a doença do século que age de maneira silenciosa não só para a própria pessoa, mas também para os que estão a seu redor: a depressão.

“A depressão não significa necessariamente que a pessoa está infeliz ou é suicida o tempo todo. Ser indiferente também é um sinal de depressão”.

Às vezes, é necessário alguém de fora para enxergar o que há dentro. No caso de As Mil Partes do Meu Coração, temos Sagan e Luck, os “estranhos agregados” que conseguem entrever em questão de dias o que a família não percebeu em meses.

Em contrapartida, os outros personagens também precisam lidar com suas próprias questões pessoais e familiares, em especial a de Sagan, que partiu meu coração em pedacinhos.

“Fico irritado quando as pessoas tentam convencer os outros de que sua raiva ou estresse não se justifica se outra pessoa no mundo está em pior situação do que eles. É papo furado. Suas emoções e reações são legítimas, Merit. Não deixe que ninguém lhe diga outra coisa. Você é a única que as sente.”.

Colleen ataca novamente, deixando-me cativada com mais um de seus livros – e retirando-me de uma baita ressaca literária – e expandindo meu ponto de vista para comigo mesma e as pessoas ao meu redor.

Assim, leitura altamente recomendada. E caso não tenha lido nenhuma obra de Colleen Hover ainda, aí está a sua oportunidade para começar.

As páginas finais de As Mil Partes do Meu Coração ainda contam com temas e questões para discussões, além dos contatos do Centro de Valorização da Vida (CVV) e da Associação Brasileira de Familiares, Amigos e Portadores de Transtornos Afetivos (ABRATA).

“Nem todo erro merece uma consequência”.

Título original: Without Merit
Autor: Colleen Hoover
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501115744

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.