Filme: Maze Runner – A Cura Mortal

É hora de dar tchau para Thomas, Teresa, Newt, Minho… 😢

“Baseado” na obra homônima de James Dashner, que de base não tem quase nada, Maze Runner: A Cura Mortal, terceiro e último filme da série Maze Runner, se inicia alguns meses após o fim de Prova de Fogo com Thomas (Dylan O’Brien) e seus amigos (os que sobraram) indo resgatar Minho (Ki Hong Lee), que foi levado pela WCKD. Mas, nem tudo é o que parece ser. Sendo assim, Thomas e companhia se dirigem para The Last City (A Última Cidade), onde está localizado o quartel general da nossa querida #sóquenão WCKD ou CRUEL. Porém, no meio do caminho, os clareanos encontrarão aliados bem improváveis, entre eles, um rosto bem conhecido por todos e que merece o soco que leva e um certo personagem do segundo livro que não tem lá muita importância, mas no longa meio que terá. Quem leu Prova de Fogo lembra da frase “Laís roubou meu nariz”? Pois mantenha seus ouvidos bem atentos.

Desde o lançamento do primeiro filme, eu tinha a intenção de ler os livros antes de assistir as adaptações. Porém, isso só se tornou realidade três dias antes da cabine de imprensa de A Cura Mortal. Ou seja, eu li toda a trilogia em três dias! Se eu recomendo? OH HELL NO! A não ser, que você queira abdicar de horas de sono e qualquer outra atividade que não seja comer, tomar banho e ler. Sendo assim, eu falo com propriedade quando digo que 99% da trama do longa não tem praticamente NADA a ver com a trama original, mas aquele 1%… Ah, aquele 1%… Quem leu já imagina do que estou falando, não é?

O filme é Eletrizante, com inúmeras cenas de ação, a destacar a inicial, que é a sequência do trem; por incrível que pareça, Cômico. Em pouquíssimas cenas, mas você ri eu ri alto; e Emocionante. Tanto que a pessoa que vos escreve se debulhou em lágrimas e saiu do cinema com os olhos inchados. Tá feliz, FOX?

Em relação as atuações, Thomas é o Líder! (Quem captou a referência?) Ou seja, Dylan O’Brien é o dono da P* toda! Kaya Scodelario (Teresa) também se sai muito bem (eu AMEI a cena Thomesa no final meu coração!). Assim como, Ki Hong Lee e Dexter Darden (Caçarola), que junto com O’Brien entregam uma das cenas mais emocionantes do filme, e Thomas Brodie-Sangster (Newt), que é o Peter Pan de muita gente por aí. A caracterização de Brenda, interpretada por Rosa Salazar, se torna um dos pontos positivos do longa, por assemelhar-se mais a personagem nos livros.

Por mais que não seja fiel a obra original e nem superior ao primeiro filme, Maze Runner: Correr ou Morrer, A Cura Mortal consegue finalizar bem a trilogia, colocando os pingos nos is, e plantando alguns easter eggs em forma de falas e/ou diálogos para os amantes dos livros.

E se há uma cura? Assista Maze Runner: A Cura Mortal em um cinema mais próximo de você e descubra!

⭐ ⭐ ⭐

Título original: Maze Runner: The Death Cure
Diretor: Wes Ball
Ano: 2018
Duração: 142 min
Distribuidor: Fox Film do Brasil
Elenco: Dylan O’Brien, Kaya Scodelario, Thomas Brodie-Sangster, Ki Hong Lee, Dexter Darden, Rosa Salazar, Giancarlo Esposito, Patricia Clarkson

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s