Filme: X-Men – Fênix Negra

O que seria dos X-Men sem as X-Women.

Durante uma missão de resgate espacial com os X-Men, Jean Grey (Sophie Turner) é atingida por uma massa cósmica que finalmente (?) a transforma na icônica Fênix Negra, tornando-a uma das mutantes mais poderosas. Entretanto, a instabilidade de tal poder faz com que Jean precise reviver traumas do passado, o que culminará em uma perda de controle fatal.

Antes de mais nada, é necessário declarar que X-Men: Fênix Negra é melhor do que X-Men: Apocalipse, terceiro filme (desta) franquia. Podemos todos respirar aliviados agora.

Entretanto, era uma vez Simon Kinberg. Kinberg faz sua estreia como diretor (de um longa-metragem) no comando de Fênix Negra, substituindo Bryan Singer, que dirigiu X-Men: Dias de um Futuro Esquecido e Apocalipse, acusado de abuso sexual. Um filme de tal porte como X-Men: Fênix Negra, responsável por encerrar a franquia, não deveria ter sido entregue a alguém inexperiente. É claro, há exceções. Mas, levando em consideração a má fama de X-Men: Apocalipse, que lhe é cabível, a intenção para com esse era de que superasse as expectativas e fechasse a série com chave de ouro. Nada disso aconteceu. A única “superação” foi ser melhor que o anterior.

Continuando, a direção de Simon Kinberg não é horrível mas mediana, assim como os efeitos especiais do longa também são. Porém, o diretor faz uso de um zoom altamente desnecessário no rosto de diversos personagens, onde nem mesmo os enquadra corretamente.

A propósito, Kinberg não é somente o diretor do filme, como também o roteirista, onde é um pouco mais experiente. Entretanto, isso não é lá de muita ajuda. Mesmo tendo o escrito o melhor longa dos X-Men, Dias de Um Futuro Esquecido, ele transforma Fênix Negra em uma Sessão da Tarde. Com algumas cenas boas? Sim. Mas outras clichês e/ou sem qualquer aproveitamento.

Já sobre as performances, a do elenco original remanescente, James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence e Nicholas Hoult, segue o mesmo padrão, ou seja, nada excepcional a ser declarado. Até porque toda a atenção estava voltada para Jessica Chastain, que vive a vilã de Fênix Negra, e Sophie Turner, que vem sendo destaque desde Apocalipse.

Chastain está bem no papel e é só isso mesmo. Nada surpreende por parte da indicada ao Oscar. Já Turner, cumpre bem o seu papel e permanece sendo a melhor personagem desde o longa anterior.

A cerca dos outros X-Men não mencionados, deve-se ao fato de, ou eles tem pouquíssimo tempo em tela (Oi, Mercúrio!) ou são pouco aproveitados (Oi, Tempestade!). Quem escapa, mas nem tanto, desse destino é Scott (Oi, Tye Sheridan!).

“Let go, Jean! Jean, let go!”

⭐⭐⭐

Título original: Dark Phoenix
Diretor: Simon Kinberg
Ano: 2019
Duração: 1h 53min
Distribuidor: Fox Film do Brasil
Elenco: Sophie Turner, Jennifer Lawrence, James McAvoy, Michael Fassbender, Nicholas Hoult, Tye Sheridan, Jessica Chastain

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.