Filme: X-Men – Fênix Negra

O que seria dos X-Men sem as X-Women.

Durante uma missão de resgate espacial com os X-Men, Jean Grey (Sophie Turner) é atingida por uma massa cósmica que finalmente (?) a transforma na icônica Fênix Negra, tornando-a uma das mutantes mais poderosas. Entretanto, a instabilidade de tal poder faz com que Jean precise reviver traumas do passado, o que culminará em uma perda de controle fatal.

Antes de mais nada, é necessário declarar que X-Men: Fênix Negra é melhor do que X-Men: Apocalipse, terceiro filme (desta) franquia. Podemos todos respirar aliviados agora.

Entretanto, era uma vez Simon Kinberg. Kinberg faz sua estreia como diretor (de um longa-metragem) no comando de Fênix Negra, substituindo Bryan Singer, que dirigiu X-Men: Dias de um Futuro Esquecido e Apocalipse, acusado de abuso sexual. Um filme de tal porte como X-Men: Fênix Negra, responsável por encerrar a franquia, não deveria ter sido entregue a alguém inexperiente. É claro, há exceções. Mas, levando em consideração a má fama de X-Men: Apocalipse, que lhe é cabível, a intenção para com esse era de que superasse as expectativas e fechasse a série com chave de ouro. Nada disso aconteceu. A única “superação” foi ser melhor que o anterior.

Continuando, a direção de Simon Kinberg não é horrível mas mediana, assim como os efeitos especiais do longa também são. Porém, o diretor faz uso de um zoom altamente desnecessário no rosto de diversos personagens, onde nem mesmo os enquadra corretamente.

A propósito, Kinberg não é somente o diretor do filme, como também o roteirista, onde é um pouco mais experiente. Entretanto, isso não é lá de muita ajuda. Mesmo tendo o escrito o melhor longa dos X-Men, Dias de Um Futuro Esquecido, ele transforma Fênix Negra em uma Sessão da Tarde. Com algumas cenas boas? Sim. Mas outras clichês e/ou sem qualquer aproveitamento.

Já sobre as performances, a do elenco original remanescente, James McAvoy, Michael Fassbender, Jennifer Lawrence e Nicholas Hoult, segue o mesmo padrão, ou seja, nada excepcional a ser declarado. Até porque toda a atenção estava voltada para Jessica Chastain, que vive a vilã de Fênix Negra, e Sophie Turner, que vem sendo destaque desde Apocalipse.

Chastain está bem no papel e é só isso mesmo. Nada surpreende por parte da indicada ao Oscar. Já Turner, cumpre bem o seu papel e permanece sendo a melhor personagem desde o longa anterior.

A cerca dos outros X-Men não mencionados, deve-se ao fato de, ou eles tem pouquíssimo tempo em tela (Oi, Mercúrio!) ou são pouco aproveitados (Oi, Tempestade!). Quem escapa, mas nem tanto, desse destino é Scott (Oi, Tye Sheridan!).

“Let go, Jean! Jean, let go!”

⭐⭐⭐

Título original: Dark Phoenix
Diretor: Simon Kinberg
Ano: 2019
Duração: 1h 53min
Distribuidor: Fox Film do Brasil
Elenco: Sophie Turner, Jennifer Lawrence, James McAvoy, Michael Fassbender, Nicholas Hoult, Tye Sheridan, Jessica Chastain

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.