Filme: Eternos

“Quando você ama uma coisa, você protege.”

Eternos acompanha dez seres poderosos, Sersi (Gemma Chan), Ikaris (Richard Madden), Thena (Angelina Jolie), Ajak (Salma Hayek), Kingo (Kumail Nanjiani), Sprite (Lia McHugh), Phastos (Brian Tyree Henry), Makkari (Lauren Ridloff), Druig (Barry Keoghan) e Gilgamesh (Ma Dong Seok), que vieram para a Terra há sete mil anos, a fim de proteger a raça humana dos Deviantes.

Eles foram instruídos a não interferir em conflitos humanos que não envolvesse os Deviantes e, por esta razão, não agiram contra o Thanos e qualquer outra guerra ou tragédia da história.

Porém, seus inimigos, até então exterminados, retornam as cenas atuais, e os Eternos, que estavam espalhados ao redor do globo, precisam put the band back together ou, no bom pt-br, reunir-se novamente.

Eternals, no original, é o terceiro longa-metragem da Fase 4 do Universo Cinematográfico Marvel (MCU), dirigido por Chloé Zhao, vencedora do Oscar por Nomadland (2020), que faz um excelente trabalho de direção e enquadramento. Um dos pontos altos do filme.

Pois bem, sabe a frase “…ou quer que eu desenhe?”? Se o roteiro de Eternos viesse a ser esboçado, ele, provavelmente, teria o formato de batimentos cardíacos irregulares, pois, infelizmente, trata-se de uma obra com ritmo inconstante.

As cenas de humor, características de filmes da Marvel, e as atuações do elenco, são o que “não deixam a peteca cair”. Um exemplo de algo incômodo, especialmente na pessoa que vos escreve, por ser brasileira, é contarmos com uma cena na Amazônia onde os nativos falavam espanhol. Sim, é um fato que 1/3 da floresta estende-se até outros países da América do Sul, mas o que custava serem brasileiros? Boa parte da Selva Amazônica encontra-se no Brasil. E isso em uma obra que conta com inclusão e diversidade.

Por mais que Eternos conte com dez protagonistas, nem todos exercem papel de destaque, onde o foco principal destina-se a Gemma Chan, Richard Madden meu eterno príncipe de Cinderela e Angelina Jolie, que entregam uma carga mais “dramática” com seus respectivos personagens. Um salve a Chan que, para quem não lembra, viveu Minn-Erva em Capitã Marvel (2019) (e a maravilhosa Astrid em Podres de Ricos (2018). Não que esteja relacionado a Marvel, mas sempre vale a pena mencionar).

Menção honrosa para Kumail Nanjiani e Harish Patel, intérprete do mordomo de Kingo, que atuam maravilhosamente como o alívio cômico do longa; e Lauren Ridloff, que dá vida a primeira super-heroína surda da Marvel (e que também foi carinhosamente apelidada por mim de A Flash. Sim, eu sei que o Flash é da DC).

Eternos é um filme que vale a pena ser visto, sim, especialmente para os Marvetes, mas sem muita expectativa.

P.s. vale lembrar que o filme conta com duas cenas pós-créditos, onde a primeira delas, eu vivi para ver determinado atorcantor ser aplaudido por críticos especializados de cinema, enquanto vestia um traje BEM similar a um herói da DC.

P.s.² Eternos também conta com uma referência e música do grupo de k-pop, BTS.

NOTA: 3,5/5,0

Título original: Eternals
Diretor: Chloé Zhao
Ano: 2021
Duração: 2h 37min
Distribuidor: Disney
Elenco: Gemma Chan, Richard Madden, Angelina Jolie, Salma Hayek, Kumail Nanjiani, Lia McHugh, Brian Tyree Henry, Lauren Ridloff, Barry Keoghan, Ma Dong Seok

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.