Filme: Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

Lou.cu.ra [sf.] 2. Sentimento ou sensação que foge ao controle da razão.

Em Doutor Estranho no Multiverso da Loucura, após sua participação em Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa (2021), Dr. Stephen Strange (Benedict Cumberbatch) encontra-se a caminho do casamento de Christine Palmer (Rachel McAdams) e, não, Stephen não é o noivo. Porém, durante a festa, uma criatura sobrenatural surge no meio de Nova York caçando uma jovem chamada America Chavez (Xochitl Gomez).

Após Strange e Wong (Benedict Wong) identificarem símbolos pertencentes a feitiçaria na criatura, Stephen solicita a ajuda de Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen), também conhecida como Feiticeira Escarlate e a dona da p…

Integrante da Fase 4 do MCU (Universo Cinematográfico Marvel), a sequência de Doutor Estranho (2016) é sombria (sim, você não leu errado), surpreendente e, ainda assim, clássico filme da Marvel. O Multiverso, presente no título e no longa, é obviamente explorado, assim como versões de personagens já conhecidos e outros nem tanto assim será?. Ou seja, aguarde participações bem especiais e que levaram a sessão de imprensa a loucura.

Clima de rodeio? Aqui não, Juvenal! Dirigido por Sam Raimi (também diretor da trilogia Homem-Aranha estrelada por Tobey Maguire), no Multiverso da Loucura o clima é de terror. Aguarde muitos pulos de sustos, os famosos “jumpscare”, dignos do responsável pela direção de Uma Noite Alucinante (The Evil Dead) (1981) e Arraste-me Para o Inferno (2009). Mas, calma, que a classificação indicativa segue 14 anos.

E falando em direção, tanto a mesma quanto a fotografia e os efeitos especiais e/ou visuais estão de uma excelência impressionante.

Agora, Doutor Estranho pode até ser estrelado e protagonizado por um homem, Benedict Cumberbatch muso, como diria uma grande amiga minha, mas quem tem o poder são as mulheres (literalmente), especialmente Elizabeth Olsen. Olsen já tinha entregado uma atuação notável em WandaVision (e, infelizmente, foi esnobada pelas premiações), mas em No Multiverso da Loucura, a atriz conseguiu ir mais além.

Menção honrosa para Benedict Wong como Wong, pois o que seria do Doutor Estranho sem o Mago Supremo.

Por último, mas não menos importante, a trilha sonora, que vem a ser icônica, além de responsável por promover umas das melhores e inusitadas batalhas musicais e, consequentemente, umas das melhores cenas do filme.

P.s. Doutor Estranho no Multiverso da Loucura tem duas cenas pós-créditos.

NOTA: 4,0/5,0

Título original: Doctor Strange in the Multiverse of Madness
Diretor: Sam Raimi
Ano: 2022
Duração: 2h 6min
Distribuidor: Disney
Elenco: Benedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen, Benedict Wong, Rachel McAdams, Chiwetel Ejiofor, Xochitl Gomez

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.